Creme de milho verde e mandioca

Milho e mandioca, dois alimentos indispensáveis na cozinha brasileira, andando lado a lado nessa receita deliciosa. Os dois se complementam sem haver disputas e sim uma combinação perfeita, de cremosidade e sabor sem iguais.

Ingredientes:

1 litro de água

2 xícaras e ½ de milho verde

200 g de mandioca cozida

1 cebola grande

2 dentes de alho

2 colheres de sopa de óleo

1 pimenta dedo de moça sem as sementes

1 colher de sobremesa de sal

Noz-moscada moída na hora

½ maço de coentro fresco

1 colher de sopa de manteiga

Modo de preparo:

Descasque o milho, remova os “cabelos”, com uma faca, retire os grãos do sabugo cuidadosamente, reserve. Leve ao fogo uma panela com o óleo, a cebola e o alho, refogue sem deixar dourar, adicione o milho, mexa e adicione uma xícara da água, cozinhe por uns 10 minutos. Retire do fogo, bata no liquidificador o milho junto com mandioca, despeje de volta à panela e leve ao fogo baixo. Tempere com a pimenta dedo de moça bem picadinha, a noz-moscada e o sal. Cozinhe em fogo baixo mexendo de vez em quando por 10 minutos. Desligue o fogo, adicione a manteiga, o coentro bem picado e sirva em seguida.

Dicas:

Caso goste, adicione a essa receita 100 g de toucinho fresco sem pele. Nesse caso, refogue-o junto com o milho em grão e em seguida bata junto e siga os outros passos da receita normalmente.

Aproveite o inverno!

Maria Sônia

Anúncios

Filé de merluza empanado com molho de oiti e coco

O oiti é um fruto típico do serrado, de sabor único e incomparável. Adicionado a essa receita fez toda diferença, combinando perfeitamente com o sabor do coco. Um molho incrível para servir com peixe, frango, legumes salteados etc. Experimente e me diga se gostou, OK?

Ingredientes:

500 g de filé de peixe de sua preferência (usei Merluza)

Suco de um limão

1 colher de chá de sal

Salsa desidratada a gosto

Pimenta do reino moída na hora a gosto

Polpa de 2 oitis (batidas no liquidificador com ½ xícara de água)

200 ml de leite de coco

1 colher de óleo

2 dentes de alho grandes

Sal a gosto

2 colheres de sopa de farinha de trigo

1 xícara de farinha de mandioca Deusa (para empanar)

Modo de preparo:

Filés

Com os filés já limpos e em um bowl, adicione o suco do limão, deixe descansar por uns 2 minutos e remova o suco apertando os filés entre as mãos, coloque-os de volta ao bowl e tempere com sal, pimenta do reino e salsa. Cubra o bowl e deixe em repouso por uns 30 minutos para pegar o sabor dos temperos. Passado o tempo, passe os filés na farinha de mandioca e frite-os em óleo quente até a farinha começar a dourar. Retire o peixe e vá colocando em papel toalha para retirar o excesso de óleo.

Molho

Em uma panela, refogue o alho no óleo sem deixá-lo dourar. Adicione o suco do oiti obtido da polpa, o leite de coco e o sal e deixe ferver em fogo baixo por uns 5 minutos. Adicione a farinha de trigo dissolvida em um pouco de água previamente, mexendo sem parar para não empelotar, e cozinhe por mais uns 5 minutos. Retire do fogo e sirva o molho sobre o peixe.

Dicas:

Não deixe o peixe fritar por muito mais tempo após a farinha começar a dourar para que o peixe fique suculento e não ressecado.

Surpreendente!

Maria Sônia

Bucha refogada

A bucha vegetal quando seca é muito útil, utilizada para limpeza geral e esfoliação corporal. Muitas pessoas optam por usá-la, contribuindo com o meio ambiente, já que as buchas sintéticas são feitas a base de petróleo e, quando descartadas, permanecem no meio ambiente por muito tempo. Mas, hoje falaremos das propriedades da bucha como alimento. Fruto rico em minerais como cálcio e ferro e em vitaminas. Para serem usadas em receitas devem ser colhidas quando bem jovens, mais ou menos quando atingirem o tamanho do pepino caipira, para que internamente estejam como a abobrinha, sem sementes. Espero que prove a aprove!

Ingredientes:

500 g de bucha

3 colheres de sopa de azeite ou óleo de sua preferência

1 cebola média

2 tomates sem pele e sem sementes

2 dentes grandes de alho

½ colher de sopa de salsa fresca bem picada

1 pimenta dedo de moça sem semente e picadinha

Sal ou caldo de legumes a gosto

Modo de preparo:

Coloque o azeite em uma panela, adicione a cebola e o alho e leve ao fogo para refogar sem deixar dourar. Enquanto isso, descasque as buchas com o descascador de legumes, removendo a casca verde. Corte a bucha em pedaços, coloque na panela e refogue mais um pouco, tempere com o restante dos ingredientes e adicione os tomates, cozinhe por uns 3 minutos ou mais se desejar.

Dicas:

Por oxidar (escurecer) com muita rapidez, é importante que após removidas as cascas, sejam logo cortadas e utilizadas.

Suas folhas, raízes e sementes são medicinais, usadas na fitoterapia.

   Experimente!

Maria Sônia

Abobrinha dourada no azeite

A abobrinha não é um legume como muitos pensam e sim um fruto. Neutro, pode ser usado em receitas doces e salgadas e são muitas as variações possíveis. Esse preparo é um dos mais básicos. Aproveite, bom apetite!

Ingredientes:

3 abobrinhas médias

Óleo para untar a frigideira

Azeite a gosto

Sal, orégano, manjericão e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

Lave as abobrinhas, seque com papel toalha e corte-as em rodelas não muito finas. Leve ao fogo uma frigideira teflonada com algumas gotas de óleo, quando esquentar, coloque as rodelas de abobrinha até cobrir todo o fundo da frigideira, mantenha em fogo alto por uns 5 minutos, vire para que doure o outro lado, retire colocando em um prato, reserve. Repita o processo com o restante. Quando terminar, coloque na mesma frigideira o alho e doure um pouco, retorne a abobrinha reservada à frigideira, adicione o azeite e os temperos a gosto. Sirva quente.

Dicas:

  • Use óleo para dourar a abobrinha, pois, a gordura do azeite satura, portanto deixe-o para adicionar no final do preparo.
  • É importante que essa receita seja preparada em fogo alto para que a abobrinha fique dourada sem amolecer ou juntar líquido.

   dsc00168

Fácil e delicioso!

Maria Sônia

Molho de abacate com atum

No Brasil o costume é consumir o abacate em preparações doces, no entanto, em outros países essa fruta é muito utilizada em pratos salgados. Essa receita versátil é ótima para complementar saladas, sanduíches e massas. Não deixe de provar!

Ingredientes:

1 abacate médio maduro

1 lata de atum

1 cebola média

1 pimenta dedo de moça pequena e sem sementes

½ maço de coentro

½ maço de cebolinhas

3 colheres de sopa de azeite extra virgem

2 colheres de sopa de suco de limão ou vinagre

1 colher de chá de sal

Modo de preparo:

Descasque o abacate, pique-o em pequenos pedaços e coloque-os em um bowl. Adicione a cebola, o coentro, a cebolinha e a pimenta bem picadinhos, o sal, o suco de limão e o azeite, misture bem, junte o atum, mexa e sirva.

Dicas:

Se for vegetariano(a), é só dispensar o atum, nesse caso, adicione mais azeite.

Uma delícia!

Maria Sônia

Torta salgada de mandioca

Pra não cair na mesmice e variar as refeições, uma torta rápida e saudável cai bem! Sem glúten, pouca gordura, quantidade de proteínas , carboidratos e fibras na medida! Aproveite!

Massa

Ingredientes:

2 kg de mandioca cozida (bem amassada ou passada no mixer)

1 colher de sopa de salsinha desidratada

2 colheres de sopa de óleo

Noz-moscada a gosto

1 colher de sopa de café forte com leite (para pincelar)

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes em um bowl (com exceção do café com leite) e amasse bem, reserve ¼ da massa, com os outros ¾, forre o fundo e as laterais de uma forma de 30 cm de comprimento por 20 cm de largura, untada com margarina e enfarinhada com farinha de trigo. Distribua o recheio sobre a massa alternado com fatias de mussarela. Abra o restante da massa reservada sobre um plástico no tamanho da forma, transfira através do plástico e deite de uma vez sobre a forma, arremate os cantos fechando bem, pincele com o café com leite ou shoyu e asse em forno médio preaquecido por aproximadamente 30 minutos.

Recheio

Ingredientes:

5 xícaras de frango cozido e desfiado

3 colheres de sopa de óleo ou azeite

2 talos de salsão limpos e picados

½ xícara de azeitonas picadas (opcional)

200 g de cenouras cortadas em cubos pequenos (branqueada)

1 cebola grande

½ maço de cheiro verde

½ maço de cebolinha

1 pimentão pequeno picado

Queijo mussarela

Modo de preparo:

Cozinhe o frango como de costume, de forma que fique bem suculento e desfie-o sobre um bowl. Adicione os outros ingredientes, exceto o queijo, mexa, use como indicado acima.

Uma delícia!

Maria Sônia

Sopa criolla

Uma sopa nutritiva e revigorante, muito saborosa e um pouco picante. Pra aquecer e alimentar com qualidade! Não deixe de provar!

Ingredientes:

½ xícara de óleo vegetal

½ xícara de farinha de trigo

2 linguiças calabresa

1 cebola grande

2 pimentões médios de cores diferentes

2 tomates grandes sem pele e sem semente

½ salsão sem as folhas

1 e ½ xícara de arroz

Páprica picante

Pimenta do reino

Pimenta caiena

½ maço de cebolinha

2 litros de água

Modo de preparo:

Em uma panela grande de ferro fundido, coloque o óleo e a farinha e leve ao fogo mexendo sempre até que o roux esteja com uma cor dourada e com aroma de amêndoas torradas. Reduza o fogo e adicione a linguiça, a cebola, os pimentões, os tomates e o salsão (todos cortados em pedaços médios) e refogue por uns 10 a 15 minutos, junte 2 xícaras da água, mexa, tampe a panela e cozinhe até que seque todo caldo. Em seguida, adicione o arroz, o restante da água e cozinhe por aproximadamente 30 minutos ou até que o arroz esteja bem macio, mexendo de vez em quando. Tempere com as pimentas, sal, páprica e a cebolinha bem picada. Sirva em seguida.

Bom apetite!

Maria Sônia

Fava com linguiça calabresa e bacon

Um prato com a cara do Brasil nordestino, cheio de sabor e textura! Prove essa delícia!

Ingredientes:

500 g de fava seca

2 linguiças calabresa

150 g de bacon não muito gorduroso

2 xícaras de molho de tomate de boa qualidade (usei caseiro: https://mariamestrecuca.wordpress.com/2013/06/13/molho-de-tomates/)

4 dentes de alho

1 folha grande de louro

½ maço de coentro

1 pimenta dedo de moça (opcional)

Modo de preparo:

Lave a fava, deixe-a de molho imersa em água por 3 horas. Escorra dispensando a água, coloque a fava em uma panela de pressão com 1 litro de água e leve ao fogo, quando ferver, escorra dispensando a água, coloque mais água, o suficiente para cobrir a fava, e leve de volta ao fogo, quando ferver, tampe a panela e cozinhe por 10 minutos após pegar a pressão, retire do fogo e deixe a pressão sair naturalmente. Em uma panela larga (de preferência de fundo grosso), coloque a linguiça cortada em pedaços pequenos, o bacon, o azeite, o louro e o alho amassado, refogue um pouco, junte a fava sem o caldo da cocção e refogue por uns 5 minutos, em fogo baixo, adicione o molho de tomate e o sal e tampe a panela, mantenha em fogo baixo mexendo de vez em quando até que a fava esteja macia. Está pronta a mais deliciosa fava. Tão maravilhosa que até os que torcem o nariz vão se maravilhar e querer mais. Tem dúvida? Então experimente e verá!

Dicas

As favas Phaseolus lunatus L. são uma fonte de alimento e renda. Seu cultivo ainda é relativamente limitado, devido a maior tradição de consumo do feijão comum (P. vulgaris L.). O seu sabor característico meio amargo, fazem com que permaneça no mercado por mais tempo do que os feijões comuns e isso é um dos fatores que prolongam seu tempo de cocção. Por isso é muito importante que se observe a textura da fava quando colocada de molho: se após 3 horas de molho a fava ainda estiver com os grãos engelhados, precisará ficar mais tempo de molho, nesse caso, pode se deixar de um dia para o outro. Mas, se após as 3 horas os grãos estiverem crescidos e lisos, siga a receita indicada acima. Importante fazer essa observação e perceber se a fava foi colhida há muito tempo, o que levará mais tempo no fogo para que fique cozida ao ponto: macia, mas com os grãos inteiros. A fava destaca-se com relativa importância econômica e social por causa de sua rusticidade. Assim faz-se necessário o incentivo à utilização de técnicas de melhor aproveitamento desse recurso natural para o agricultor que busca alternativas para o convívio com a seca.

Que sabor!

Maria Sônia

Tomate seco caseiro temperado

Algumas preparações feitas em casa tem impressionante superioridade àquelas encontradas no mercado. Esse tomate seco caseiro temperado é de uma delicadeza e sabor que só provando para saber! Experimente!

Ingredientes:

2 kg de tomates italiano (San Marzano)

1 colher de sopa de sal

¾ de xícara de azeite extra virgem

1 colher de sopa de açúcar cristal

5 dentes de alho

1 colher de chá de orégano seco

1 colher de chá de salsinha desidratada

½ colher de chá de manjericão seco

Pimenta do reino a gosto (opcional)

Modo de preparo:

Lave os tomates, corte-os ao meio e retire todas as sementes. Coloque os tomates em uma forma com a parte da pele para baixo, salgue-os com o sal, cuidando para que o sal seja bem distribuído em toda a polpa. Despeje os tomates em um bowl, cubra e deixe repousar por 4 horas. Passado o tempo indicado, coloque-os em uma peneira ou escorredor de massas, emborcados, isso é, com a parte da pele para cima. Ponha a peneira sobre um bowl e deixe escorrendo a salmoura por umas 5 horas ou durante a noite. No dia seguinte, arrume os tomates em uma forma com a pele para baixo, leve ao forno baixo preaquecido e asse por 4 horas com o forno entreaberto. Isso para forno convencional, em fornos combinados, use a opção seca. Depois de assados, retire do forno, reserve até que estejam frios. Em uma caçarola média, coloque o azeite, leve ao fogo para amornar, retire do fogo, adicione o alho, o açúcar e as especiarias, mexa, adicione os tomates secos reservados, mexa novamente para que todos os tomates peguem os temperos. Guarde na geladeira em vasilha de vidro ou louça bem fechada. O ideal é guardar por uma semana, aproximadamente, antes de usar, assim os tomates adquirirão sabor.

Dicas:

Recomendo que essa receita seja seguida passo a passo, por ser importante que os tomates sejam salgados e o líquido, drenado, pois, nesse processo irá ser eliminada 1 e 1/4 de xícara de água que contém nos tomates e essa eliminação evita que os tomates cozinhem em vez de assarem ou que você fique trocando-os de forma pelo acúmulo de líquido. Se optar por armazenar por mais tempo, acomode os tomates em vidros esterilizados. Como os tomates estão frios, os vidros também devem estar, não podem ser vidros quentes. Limpe as bordas dos vidros, tampe, coloque os vidros em uma panela, adicione água até encostar na tampa, leve ao fogo, deixe ferve por 5 minutos, desligue o fogo e deixe os vidros permanecerem na panela até que a água esfrie, conservando-os assim no vácuo.

Sabor inigualável!

Maria Sônia

Biscoitos de gergelim

Doces ou travessuras? Nenhum dos dois! A receita de hoje, apesar de ser especial para o Halloween, é salgada e uma gostosura! São biscoitos ótimos para servir no lanche ou de entrada. Não deixe de provar!

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de trigo

½ xícara de gergelim preto

½ xícara de gergelim branco

1 ovo

2 colheres de manteiga ou margarina gelada

1 colher de gordura vegetal em temperatura ambiente

1 colher de chá de colorau

1 colher de chá de fermento em pó

½ colher de chá de chimichurri picante

¼ de xícara de água bem gelada

Modo de preparo:

Em uma panela pequena, junte os dois tipos de gergelim e torre em fogo baixo mexendo sem parar até que o gergelim branco esteja dourado, retire do fogo e despeje em um prato, reserve até que esteja totalmente frio. Sobre um bowl, peneire os ingredientes secos, junte a margarina, a banha e o ovo, mexa com o auxílio de um garfo e vá adicionando a água aos poucos, dispense o garfo e amasse a massa com a mão sem sovar. Faça uma bola com a massa, cubra com um plástico e deixe-a descansar por 30 minutos. Passado o tempo indicado, abra a massa com rolo sobre uma superfície seca, na espessura de ½ cm, corte os biscoitos com um cortador de sua preferência e arrume-os em uma forma untada com margarina e polvilhada com farinha. Faça uma bola com as rebarbas de massa e abra-a novamente, cortando mais biscoitos. Repita esse processo até a massa acabar. Leve para assar em forno médio preaquecido por aproximadamente 15 minutos, retire do forno e deixe esfriar. Depois de frio, guarde-os em um vidro hermeticamente fechado.

Dicas:

Caso não possua cortadores para biscoitos, pegue pequenas porções de massa e molde com as mãos.

Aproveite seu Dia das Bruxas!

Maria Sônia