Nhoque de mandioca e ricota

Nhoque é um prato conhecido, dei uma repaginada no tradicional utilizando mandioca e ricota para o preparo da massa. Ficou uma delícia, não deixe de provar!

Ingredientes:

500 g de ricota (usei da marca Quatá)

3 xícaras de mandioca cozida e amassada

1 ovo

1 colher de chá de sal

1 colher de sopa de chimichurri especial para legumes

½ colher de café de noz-moscada ralada

1 xícara de farinha de trigo (ou 3/4 de xícara de fécula de batata)

Modo de preparo:

Cozinhe a mandioca normalmente, escorra dispensando a água, aguarde amornar e passe-a pelo espremedor de batatas, pelo processador ou por um ralo fino caso a mandioca esteja muito enxuta. Junte a ricota, o ovo, o sal, o chimichurri e a noz-moscada, amasse bem com a mão até obter uma massa bem homogênea, em seguida, adicione a farinha aos poucos continuando a amassar com a mão (cuide com o ponto da massa, nem sempre é necessário adicionar toda a farinha). Deixe a massa descansar por uns 30 minutos. Passado o tempo, pegue pequenas porções da massa e faça rolos cilíndricos sobre um plástico aberto, corte os nhoques e vá reservando-os sobre uma superfície polvilhada com farinha ou sobre um plástico para não grudarem. Terminada toda a massa, leve ao fogo uma panela com um litro de água, quando ferver, adicione uma colher de sopa de sal e deixe voltar a ferver, adicione os nhoques aos poucos e deixe cozinharem até subirem à superfície da água, retire com o auxílio de uma escumadeira e vá colocando em um refratário. Estão prontos para você servir como desejar. O molho fica por sua conta, pois por ser de sabor neutro, esse nhoque irá combinar com qualquer tipo de molho.

Dicas:

Caso a mandioca esteja bem enxuta, isso é, com muito amido (esbranquiçada por dentro) você irá precisar usar pouca farinha para alcançar o ponto ou até será possível preparar seu nhoque sem a adição de farinha de trigo, o que é ótimo para quem é celíaco ou para quem optar por não adicionar glúten à receita.

Servi com molho bolonhesa e branco com cogumelos, nesse último, fritei os nhoques na manteiga, deixando-os com um sabor ainda melhor.

Delicioso como não podia deixar de ser!

Maria Sônia

Anúncios

Nhoque de taro

Geralmente as pessoas confundem o taro com o inhame ou com o cará. Os três são de famílias diferentes: o taro pertence ao gênero Colocasia, o inhame, ao gênero Dioscorea e o cará, ao gênero Alocasia. A semelhança se dá apenas na questão do sabor. O taro é rico em amido e pobre em gorduras, apresenta grande quantidade de fibra dietética.

Ingredientes:

600 g de taro

2 xícaras de farinha de arroz

1 colher de chá de sal

Noz-moscada a gosto

Modo de preparo:

Lave os taros, cozinhe-os com a casca no vapor em uma cuscuzeira até que estejam bem cozidos, retire do fogo e deixe esfriar. Depois de frios, remova as cascas e passe-os pelo espremedor de batatas. Em seguida, adicione o sal, a noz-moscada, mexa e adicione a farinha aos poucos, amassando a massa com a mão. Faça rolinhos com pequenas porções da massa, corte os nhoques. Leve ao fogo uma panela com 1 litro de água, quando estiver fervendo, cozinhe os nhoques aos poucos, quando eles subirem à superfície da água, retire da panela com o auxílio de uma escumadeira. Sirva em seguida com o molho desejado ou leve ao forno com queijo para gratinar.

Dicas:

Com esta mesma massa, você pode preparar ótimos bolinhos, é só recheá-lo com o recheio escolhido e fritar em óleo quente. Se você optar por empaná-los, basta passar em água e na farinha de rosca.

   DSC07395    DSC07386

   DSC07388    DSC07365

   DSC07404    DSC07402

Aproveite essa maravilha da natureza!

Maria Sônia