Farinha de castanha de Munguba (falso cacau)

Citada no livro “Colecionando Frutas”, do escritor Helton Josué Teodoro Muniz, a Munguba (Pachira aquatica), nativa dos estuários das margens inundáveis dos rios da Amazônia, usualmente identificada como falso cacaueiro, é uma árvore ornamental muito usada em reflorestamento de parques e praças. Da qual podem ser extraídas castanhas que infelizmente são pouco ou quase nada conhecidas na nossa atualidade, já que outrora elas foram exploradas pelos índios e por nossos colonizadores. De acordo com análises laboratoriais, as castanhas são riquíssimas em nutrientes, sais minerais e proteína. Podendo ser consumidas cruas, cozidas, torradas (com ou sem a pele), obtendo-se sabor diferenciado de acordo com o modo de preparo. Cruas se assemelham a amendoim, cozidas parecem castanha portuguesa e assadas sem a pele lembram torresmo (por mais estranho que pareça). Preparei, além da farinha, leite vegetal e biscoitos.

Ingredientes:

Castanhas na quantidade desejada

Modo de preparo:

Remova a pele das castanhas ainda cruas, leve-as ao forno em assadeira e asse até dourar, retire do forno, deixe esfriar, prepare a farinha batendo as castanhas no liquidificador ou processador.

Dicas:

A farinha obtida pode ser usada em preparos de receitas doces ou salgadas.

   DSC06918   DSC06917

   DSC06896

Muitos sabores e opções de preparação!

Maria Sônia