Plantago (tanchagem) crocante

Vem crescendo o número de pessoas que tem se interessado por conhecer, cultivar e aproveitar as PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionas), plantinhas muitas vezes desprezadas e pouco reconhecidas, mas, que guardam grande conteúdo nutritivo e são cheias de propriedades. A que apresento hoje é a Plantago (Plantago major L.), também conhecida popularmente como acatá, erva de ovelha, nervosos, trachás, língua de vaca… Há quem a utilize com  fins terapêuticos: analgésico, anti-inflamatório, cicatrizante, sedativo, digestivo. Rica em zinco e potássio, tem sabor levemente ácido, lembrando o do broto de alfafa. Se encontrar por aí, plante uma mudinha e com o restante prepare essa receita fácil e rápida. Bom apetite!

Ingredientes:

(Para 5 folhas grandes de Plantago)

½ xícara de farinha de trigo

½ xícara de água

1 colher de sopa de óleo

½ colher de café de sal

Noz-moscada ralada a gosto

Modo de preparo:

Lave e seque as folhas, reserve-as. Em um pequeno bowl, misture a farinha com a água mexendo bem, adicione o restante dos ingredientes com exceção das folhas, misture. Passe as folhas uma a uma de ambos os lados na mistura obtida e frite-as em óleo quente sem deixar com que fiquem muito douradas. Depois de fritas, coloque-as sobre papel toalha para retirar o excesso de óleo. Sirva como acompanhamento para sopas e caldos, na finalização de pratos ou esmigalhe e adicione a farofas já prontas para dar uma deliciosa crocância, perfeitas também para acompanhar churrasco.

Dicas:

As folhas também podem ser consumidas cruas em saladas, nesse caso, fatie-as de tal qual a couve crua, em fatias bem fininhas.

Que grata (e saborosa) surpresa!

Maria Sônia

Anúncios

Bolo de caroço de jaca

Sim, um bolo que aproveita os caroços desse fruto maravilhoso que geralmente são desprezados e acabam no lixo. O caroço de jaca tem sabor e textura quando cozido muito parecidos aos da castanha portuguesa ou do pinhão, pode substituir esses ingredientes nem sempre encontrados a um bom preço em receitas diversas salgadas e doces. Aproveite!

Ingredientes:

2 xícaras de purê de caroços de jaca

2 xícaras de massa puba de mandioca

1 xícara de coco fresco ralado ou raspado

2 xícaras de açúcar cristal

2 ovos grandes ou 3 pequenos

½ colher de sopa de canela em pó ou 1 colher de café de cardamomo em pó

3 colheres de sopa de açúcar cristal (para a forma)

1 colher de sopa de maisena (para a forma)

Modo de preparo:

Cozinhe os caroços de jaca (cerca de 40, os contidos em uma jaca média) em panela de pressão por 20 minutos, escorra a água e com eles ainda mornos remova a pele, em seguida passe-os pelo espremedor de batatas ou processador ou amasse-os com o auxílio de um garfo, reserve. Em um bowl, junte o açúcar e os ovos e mexa bem, adicione a canela ou o cardamomo e volte a misturar. Adicione os outros ingredientes e misture bem com o auxílio de um pão duro ou espátula, reserve. Unte uma forma com margarina e polvilhe-a com 3 colheres de sopa de açúcar cristal misturado com uma colher de sopa de maisena. Acomode a massa, leve para assar em forno médio preaquecido por uns 35 minutos ou até que esteja dourada.

Faça diferente, não desperdice! (E o bolo é uma delícia!)

Maria Sônia

Sorvete de banana com jatobá

Essa receita é mais uma deliciosa maneira de você aproveitar os frutos do jatobazeiro. Se favorecendo de suas propriedades nutritivas e aliando seu uso com uma alimentação saudável. Se puder, não deixe de provar!

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de jatobá (veja como preparar essa farinha e outras receitas a utilizando aqui: https://mariamestrecuca.wordpress.com/tag/farinha-de-jatoba/)

6 bananas nanicas

¾ de xícara de açúcar mascavo

1 colher de sopa de suco de limão (opcional)

Modo de preparo:

Com auxílio de um garfo, amasse as bananas, coloque-as em um bowl e adicione o suco de limão, o açúcar e a farinha de jatobá; misture. Em seguida, bata a mistura aos poucos no liquidificador. Leve para gelar, quando estiver gelado, coloque no bowl da batedeira e volte a bater por uns 3 minutos, retorne ao congelador/ freezer.

Dicas:

Você pode substituir o açúcar mascavo por doce de leite.

   dsc00002Surpreendente e delicioso!

Maria Sônia

Doce de banana prata de corte

Essa receita é indicada para você que tem muitas bananas a disposição ou que se esqueceu de usá-las e maduraram demais, ficando impróprias para o consumo in natura. Então aproveite sem desperdícios essa deliciosa fruta preparando um doce rápido e que leva pouquíssimos ingredientes! Espero que goste!

Ingredientes:

12 bananas prata bem maduras

250 g de açúcar cristal

Suco de um limão

Modo de preparo:

Descasque as bananas, amasse-as com o auxílio de um garfo, adicione o suco de limão, misture. Coloque em uma panela (de preferência de inox), adicione o açúcar e leve ao fogo. Quando começar a ferver, reduza o fogo, cubra a panela com uma toalha de prato limpa e umedecida prendendo as pontas para que não encoste nas labaredas do fogo. Cozinhe o doce mexendo de vez em quando. Após o doce desgrudar do fundo da panela, mantenha-o no fogo por mais uns 20 minutos mexendo continuadamente. Retire do fogo, despeje em uma vasilha de vidro ou de louça e deixe esfriar. Depois de frio, caso queira, corte o doce e passe no açúcar impalpável. Irão ficar iguais às “bananinhas” que adquirimos prontas.

Uma verdadeira delícia!

Maria Sônia

Doce em calda de casca de laranja Bahia

A laranja Bahia tem uma casca grossa, ótima para o preparo de doce em calda ou cristalizado. Aproveite essa receita e se delicie!

Ingredientes:

Cascas de 6 laranjas baianas

400 g de açúcar

1 pedaço de canela em pau

500 ml de água

Modo de preparo:

Lave as laranjas, raspe-as com o auxílio de uma faca de serra ou rale-as levemente em um ralo fino, de forma a remover só o sumo amargo que se encontra externamente na casca. Em seguida, lave e corte as laranjas em cruz, remova a polpa, coloque as cascas obtidas em um bowl durante 3 dias trocando a água diariamente. Após os três dias, dispense a água, lave as cascas e reserve. Coloque em uma panela o açúcar, os 500 ml de água e a canela, leve ao fogo. Quando ferver, reduza o fogo e adicione as cascas reservadas. Cozinhe em fogo baixo sem mexer até que as cascas fiquem translúcidas e macias.

Dicas:

  • A polpa pode ser usada para o preparo de bolos, saladas de frutas, sucos etc.
  • Esse doce cozinha-se sem mexer para que a calda não cristalize.
  • Perfeito para servir quente com sorvete, adicionar a saladas de frutas, usar no preparo de biscoitos (nesse caso, cortado em pequenos pedacinhos).

Lindo de ver e delicioso de comer!

Maria Sônia

Bucha refogada

A bucha vegetal quando seca é muito útil, utilizada para limpeza geral e esfoliação corporal. Muitas pessoas optam por usá-la, contribuindo com o meio ambiente, já que as buchas sintéticas são feitas a base de petróleo e, quando descartadas, permanecem no meio ambiente por muito tempo. Mas, hoje falaremos das propriedades da bucha como alimento. Fruto rico em minerais como cálcio e ferro e em vitaminas. Para serem usadas em receitas devem ser colhidas quando bem jovens, mais ou menos quando atingirem o tamanho do pepino caipira, para que internamente estejam como a abobrinha, sem sementes. Espero que prove a aprove!

Ingredientes:

500 g de bucha

3 colheres de sopa de azeite ou óleo de sua preferência

1 cebola média

2 tomates sem pele e sem sementes

2 dentes grandes de alho

½ colher de sopa de salsa fresca bem picada

1 pimenta dedo de moça sem semente e picadinha

Sal ou caldo de legumes a gosto

Modo de preparo:

Coloque o azeite em uma panela, adicione a cebola e o alho e leve ao fogo para refogar sem deixar dourar. Enquanto isso, descasque as buchas com o descascador de legumes, removendo a casca verde. Corte a bucha em pedaços, coloque na panela e refogue mais um pouco, tempere com o restante dos ingredientes e adicione os tomates, cozinhe por uns 3 minutos ou mais se desejar.

Dicas:

Por oxidar (escurecer) com muita rapidez, é importante que após removidas as cascas, sejam logo cortadas e utilizadas.

Suas folhas, raízes e sementes são medicinais, usadas na fitoterapia.

   Experimente!

Maria Sônia

Refogado de folhas de cenoura e Catalônia

Um refogado simples e muito nutritivo feito com folhas que geralmente são desprezadas, cujo potencial nutricional é mal aproveitado pela população em geral. Se é adepto(a) à alimentação saudável e ao reaproveitamento de alimentos, não deixe de provar!

Ingredientes:

Folhas de 3 maços de cenouras

1 maço de Catalônia

1 cebola grande cortada em meia lua

3 colheres de sopa de azeite

3 colheres de sopa de molho de soja

1 colher de sopa de óleo de gergelim

Modo de preparo:

Lave bem as folhas das cenouras e a catalônia, reserve-as. Leve ao fogo uma panela com 1 e ½ litro de água, quando ferver, adicione as folhas de cenoura e branqueie/ escalde-as por 3 minutos, retire com o pegador de macarrão colocando-as em uma peneira, reserve. Branqueie a catalônia na mesma água, do mesmo modo. Leve ao fogo uma panela com o azeite e a cebola, refogue sem deixar dourar, adicione as folhas picadas, o molho de soja, o óleo de gergelim, mexa, cozinhe em fogo baixo sem adicionar água por uns 7 minutos.

Dicas:

A folha da cenoura é mais rica em ferro do que o espinafre a e a couve, pode ser consumida de diversas maneiras: frita, refogada, em recheios de massas, em sucos e até como substituta da salsinha. Nesse último caso, lave as folhas, remova os talos grossos e deixe as folhas secarem bem ao sol. Depois de secas, aperte entre as mãos, sobre um prato para esfarelar as folhas. Guarde em recipiente seco e bem fechado e use como quiser.

A Catalônia é uma folha de sabor ligeiramente amargo, à semelhança da rúcula, pode ser consumida crua ou refogada.  Rica em cálcio, ferro, fósforo, vitaminas A, C e do complexo B. Auxiliando na saúde dos olhos e pele, protegendo contra infecções e fortalecendo ossos e dentes, além de agir no crescimento.

   dsc09213.jpg   dsc09212

Aproveite!

Maria Sônia

Canelone de folhas de beterraba

Às vezes queremos preparar um prato diferente para fugir do feijão com arroz de todo dia mas não temos muito tempo disponível, afinal são muitas as tarefas diárias. Essa receita é perfeita para esses momentos: fica pronta em pouquíssimo tempo e é deliciosa. Usei, além da unânime muçarela, folhas de beterraba como recheio. Você pode substituí-las por espinafre por exemplo, mas acho interessante reaproveitá-las, já que são ricas em nutrientes e de ótimo sabor. Experimente!

Ingredientes:

1 kg de massa para canelone (usei massa pronta para pastel)

500 g de folhas de beterraba

300 g de muçarela fatiada

1 e ¼ de litro de molho de tomate

½ litro de molho branco

1 cebola grande

2 dentes de alho

3 colheres de sopa de azeite

Modo de preparo:

Lave bem e em seguida branqueie (escalde rapidamente) as folhas frescas de aproximadamente 6 maços de beterraba, escorra dispensando a água e reserve. Leve ao fogo uma panela com o azeite e refogue a cebola e o alho picadinhos, junte as folhas reservadas bem picadas e cozinhe com a panela destampada por uns 5 minutos, retire do fogo e reserve. Coloque fatias de muçarela e parte do refogado de folhas reservado sobre cada porção de massa, enrole, coloque em um em refratário, cubra com o molho de tomate e, em seguida, com o molho branco. Leve ao forno e asse até dourar. Sirva quente.

Dicas:

Caso esteja à procura de receitas fáceis e saborosas de molho de tomate e molho branco, acesse respectivamente: https://mariamestrecuca.wordpress.com/2013/06/13/molho-de-tomates/ e https://mariamestrecuca.wordpress.com/2013/07/26/molho-branco/.

   DSC09091   DSC09088

Espetacular!

Maria Sônia

Creme de abóbora com bredo

Essa receita combina a usual abóbora, muito usada para o preparo de sopas e cremes como esse com uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional). A plantinha de nome bredo, também conhecida como caruru, é rica em vitaminas A, B1, B2, C, potássio, ferro e cálcio. Muito comum, nasce e cresce praticamente em qualquer lugar, você até pode cultivá-la em casa em um vaso, já que ela é simples de cuidar e de crescimento rápido. Para isso, basta um lugarzinho com incidência de sol direta. O bredo também pode ser usado refogado como acompanhamento ou em diversas preparações como farofas e cozidos. Dê uma chance ao diferente e surpreenda seu paladar!

Ingredientes:

300 g de bredo

500 g de abóbora cabotiá

2 colheres de sopa de óleo ou azeite

1 cebola grande

2 dentes de alho

Sal, pimenta do reino e noz-moscada a gosto

Modo de preparo:

Lave o bredo, pique-o bem, reserve. Leve ao fogo uma panela com o azeite, refogue a cebola e o alho também bem picadinhos. Em seguida adicione a abóbora cozida e batida no liquidificador, tempere e cozinhe até que o bredo esteja macio. Sirva quente acompanhado de queijo ralado e pão.

 

   dsc09107   dsc09098

Bom apetite!

Maria Sônia

Doce de tamarindo com laranja

A parte branca da laranja é normalmente desprezada, principalmente pelo seu gosto geralmente amargo. No entanto, rica em pectina, a entrecasca contém quantidade de fibras e nutrientes superiores às presentes no sumo da fruta. E, com o preparo correto, o gosto amargo residual praticamente desaparece. Então, não desperdice, aproveite para preparar um delicioso doce de entrecasca de laranja com tamarindo! Ficou uma delícia!

Ingredientes:

½ litro de polpa de tamarindo (aproximadamente 30 vagens grandes)

Cascas de 8 laranjas seleta ou Bahia

800g de açúcar cristal

Modo de preparo:

Ao remover o suco das laranjas, retire o bagaço e a parte laranja externa com o auxílio de uma faca bem afiada ou do descascador de legumes de forma a restar somente a entrecasca branca. Coloque as entrecascas de molho em água numa vasilha, de forma que fiquem totalmente imersas. Mantenha de molho por 3 dias, trocando a água 2 vezes diariamente. Passados os 3 dias, coloque as entrecascas em uma panela de pressão com bastante água, deixe ferver e escorra dispensando a água, adicione nova água e leve para cozinha por 2 minutos após a panela pegar pressão. Descasque o tamarindo, deixe-o de molho durante 2 dias com água o suficiente para cobrir, passado esse tempo, passe a polpa por uma peneira para remover as sementes. Junte as entrecascas das laranjas com a polpa de tamarindo e bata no liquidificador, despeje em uma panela, adicione o açúcar e leve para cozinhar mexendo continuadamente até o doce se soltar do fundo da panela.

Dicas:

  • Os doces em massa normalmente costumam salpicar durante o preparo, para evitar queimaduras, reduza o fogo.
  • Um bom truque para mexer esse doce sem que ele grude no fundo da panela é mexer fazendo o movimento do número 8, assim alcança-se todo o fundo da panela.

   dsc08354   dsc01748

Dupla perfeita!

Maria Sônia