Bolo de pinhão

Se você gosta de pinhão, não deixe de experimentar esse bolo maravilhoso! Se você não gosta de pinhão, dê uma chance que não irá se decepcionar! Depois me conta o que achou, hein?!

Ingredientes:

2 xícaras de pinhão cozidos e descascados

¼ de xícara de óleo

3 ovos

1 e ¼ de xícara de leite

2 xícaras de farinha de trigo

1 e ¼ de xícara de açúcar

1 colher de sopa de fermento para bolo

Canela em pó, cravo em pó e cardamomo a gosto

3 colheres de sopa de açúcar cristal (para a forma)

Modo de preparo:

Bata o pinhão, o leite, o óleo e os ovos no liquidificador por uns 5 minutos, reserve. Peneire a farinha juntamente com o açúcar, o fermento e as especiarias sobre um bowl , em seguida, despeje aos poucos o batido do liquidificador sobre os ingredientes secos mexendo com uma espátula, misture bem. Deite a massa em uma forma grande, untada com margarina e polvilhada com o açúcar cristal. Asse em forno médio preaquecido por cerca de 40 minutos ou até que esteja dourado. Retire do fogo, deixe amornar antes de desenformar.

Dicas:

Optei por servir o bolo acompanhado com pinhões e caramelo. Fica a seu gosto de como consumi-lo. Pode ser coberto com glacê, com marrom glacê feito com o próprio pinhão, ou simples, perfeito para acompanhar um bom café ou chocolate quente nesse friozinho de inverno. Bom apetite!

Para cozinhar e descascar os pinhões:

Lave-os, corte as pontinhas de cada pinhão com o auxílio de um alicate, coloque os pinhões em uma vasilha e cubra com água, deixe assim de um dia para o outro. No dia seguinte, dispense a água e coloque os pinhões em uma panela de pressão com água suficiente para cobri-los e leve ao fogo, quando começar a ferver, tampe a panela e cozinhe na pressão por 30 minutos. Desligue o fogo, deixe a pressão sair naturalmente, abra a panela, despeje os pinhões com a água da cocção em uma bacia, quando amornar, comece a descascar os pinhões, para facilitar, use um amassador de alho (aprendi com a prática!). Essas dicas são úteis para obter com mais facilidade seus pinhões cozidos e descascados, com economia de tempo e de gás!

Não tenho palavras…

Maria Sônia

Publicidade

Salsicha vegana de soja

Todo mundo gosta de, às vezes, provar uma junk food/ fast food, né? Vegetarianos e veganos também! Essa receita de salsicha de soja é perfeita para o cachorro quente, no palito, pode ser levada à churrasqueira e em formato de hambúrguer também fica ótima! Massa saborosa e versátil, sem o gosto forte dos hambúrgueres vegetarianos/ veganos industrializados, sem conter aditivos ou conservantes químicos. Aproveite para ser saudável até na hora de “enfiar o pé na jaca”!

Ingredientes:

2 xícaras de soja em grãos sem pele

3 xícaras de água (para a cocção)

2 xícaras de proteína escura de soja (PTS)

1 xícara de goma seca para tapioca (ou massa pronta para tapioca)

½ xícara de amido de milho

1 cebola média

2 dentes de alho

2 colheres de sopa de óleo

½ colher de sopa de colorau

½ colher de sopa de fumaça em pó (opcional)

Condimentos a gosto como: pimenta calabresa, cominho, salsinha e manjericão desidratados, noz-moscada ralada

Modo de preparo:

Lave a soja e deixe de molho de um dia para o outro, no dia seguinte, escorra a água do demolho. Em uma panela de pressão, refogue o alho com o óleo, junte o colorau, a soja e as 3 xícaras água, deixe ferver e, logo após, abaixe o fogo, tampe a panela e cozinhe por 20 minutos. Passado esse tempo, desligue o fogo e deixe a pressão sair naturalmente. Abra a panela, bata a soja no liquidificador/ processador, despeje a soja batida em um bowl e reserve. Bata também a proteína de soja hidratada e espremida entre as mãos (para eliminar a água ao máximo), junte com a soja reservada, adicione o amido, a goma/ massa pronta pra tapioca e todos os condimentos, amasse bem e acerte o sal. Pegue pequenas porções, molde as salsichas com o auxílio das mãos, coloque-as em uma frigideira teflonada com o mínimo de azeite e asse até obter a cor e textura desejada, ou asse no palito sobre a churrasqueira.

Dicas:

Com essa base você pode prepara deliciosos hambúrgueres! Pra isso, é só mudar o formato. Mantenha as salsichas/ hambúrgueres congelados para consumir quando quiser!

Que vontade de comer um cachorro-quente caprichado!

Maria Sônia

Granola salgada

Pra quem come salada quase todos os dias, é preciso adicionar acompanhamentos, molhos e ingredientes diferentes para sair da rotina e manter a boa alimentação. A sugestão de hoje é a granola salgada, que pode ser utilizada de variadas formas, como na finalização de pratos e composição de saladas diversas.

Ingredientes:

200 g de castanha do Pará (castanha do Brasil)

200 g de sementes de girassol

200 g de sementes de gergelim

200 g de quinoa mista

200 g de amaranto em flocos

200 g de sementes de abóbora torrada e descascada

2 xícaras de aveia em flocos

2 xícaras de proteína de soja crocante (opcional, usei sabor bancon)

4 colheres de sopa de azeite ou óleo de sua preferência

Condimentos: salsinha, cebolinha, cebola (todos desidratados) ou chimichurre a seu gosto

1 colher de chá de Garam masala (tempero apimentado com canela, opcional)

Modo de preparo:

Forre uma forma grande com papel manteiga, coloque sobre o papel as oleaginosas sem misturá-las, leve ao forno preaquecido e asse as sementes por tempo suficiente para que fiquem torradas (uns 10 a 15 minutos). Retire do forno e reserve. Leve uma caçarola teflonada ao fogo com o óleo e os condimentos, misture, vá adicionando os ingredientes reservados aos poucos mexendo com uma espátula, misture tudo, adicione o sal e volte a mexer. Está pronta a mais deliciosa granola salgada!

Dicas:

As quantidades e os ingredientes dessa receita podem ser alterados ou substituídos conforme disponibilidade e gosto, a receita é bem flexível.

É importante que os ingredientes usados estejam bem crocantes, isso é, torrados, para evitar que sua granola perca a crocância. Também se faz necessário que esteja fria antes de guardá-la em potes de vidro herméticos.

Crocância e sabor pra sua salada!

Maria Sônia

Pão de abóbora com pinhão

Sou uma grande fã de pães, pelo sabor em grande parte, mas, principalmente, pela versatilidade, já que é possível adicionar diversos ingredientes nas receitas e transformar sempre! A receita de hoje é de pão de cabotiá com pinhão, a abóbora predomina na cor e no sabor, sendo que o pinhão adicionado passa quase despercebido,  mas, deixando o pão mais nutritivo. Aproveite!

Ingredientes:

1 kg de abóbora cabotiá

5 xícaras de farinha de trigo

2 xícaras de pinhão cozido, descascados e triturados/ processados

1 sachê de fermento seco para pão

1 colher de sopa de açúcar

1 colher de sopa de sal

2 colheres de sopa de óleo

Modo de preparo:

Descasque a abóbora, corte em pedaços e cozinhe-a no vapor, depois de cozida, bata/processe até obter um purê, reserve. Em um bowl, coloque o açúcar, o fermento e amasse com uma colher, em seguida junte o purê de abóbora, o pinhão triturado ou processado, o óleo e o sal e mexa bem. Adicione a farinha aos poucos mexendo continuamente com uma espátula. Faça um bola com a massa e deixe-a descansar 30 minutos, após esse período, divida a massa em duas partes, molde dois pães, coloque-os em forma untada com um pouco de margarina, cubra e deixe descansar até que dobrem de volume. Leve para assar em forno médio preaquecido por uns 40 minutos.

Dicas:

Recomendo cozinhar a abóbora no vapor, para evitar a absorção de água da cocção, sendo assim necessário usar mais farinha na receita. Inclusive, caso a massa fique um pouco mole, evite adicionar farinha extra, opte por assar os pães em formas para pão de forma, tipo forma para bolo inglês. Nesse caso, unte e polvilhe as formas.

Que cor! Que sabor!

Maria Sônia

Doce tropical de abacaxi com banana

Receita deliciosa e versátil, pode ser usada para recheio de bolos, para enrolar e fazer docinhos de festa ou para deixar mais durinho em ponto de corte. Peço a vocês, que gostam das nossas receitas, experimentarem para confirmar a delícia que é a combinação de abacaxi com banana! Não perca tempo!

Ingredientes:

1 abacaxi grande ou 2 médios

4 bananas prata maduras

Cascas de 4 maracujás (só a parte branca)

1 coco médio fresco, ralado ou raspado

1 kg de açúcar cristal 1 xícara de água

Modo de preparo:

Retire a polpa dos maracujás e guarde para utilizar como queira. Deixe as cascas imersas em água de um dia para o outro, no dia seguinte, remova a parte amarela com o auxílio de uma faca de forma a preservar ao máximo a polpa branca, reserve. Lave as bananas, retire o cabo o umbigo, reserve. Descasque o abacaxi, pique-o em pedaços e coloque-os em uma panela de pressão, adicione as cascas dos maracujás, as bananas e 1 xícara de água, leve ao fogo, quando levantar fervura, reduza o fogo e tampe a panela, cozinhe por 15 minutos contando após começar a ferver. Retire a panela do fogo e deixe a pressão sair naturalmente, abra a panela e deixe esfriar. Depois de frio, bata no liquidificador, coloque em uma panela de fundo grosso, de preferência de inox, junte o açúcar e leve ao fogo mexendo de vez em quando até obter a consistência desejada. Preferi deixar com consistência bem sólida para usar como recheio para bolos, também perfeito para se comer com um bom queijo branco.

Dicas:

Essa receita é uma ótima opção para fazer docinhos de festa! Pegue pequenas porções, boleie e passe-as no coco fresco ralado ou no açúcar colorido.

thumbnail_DSC00025.jpg

Hum, que delícia!

Maria Sônia

Pão doce sem glúten

Um pão sem glúten de sabor suave e agradável que une mandioca, arroz, tapioca e farinha de jatobá, ideal para quem gosta de produtos naturais e saudáveis!

Foi muito gratificante ter armazenado a farinha e jatobá em vidros hermeticamente fechados por três anos sem que ela sofresse qualquer alteração no sabor, cor ou  textura, mantendo-se em perfeitas condições de uso. Compartilho essa experiência com quem tem acesso a frutos de jatobá em grande quantidade e queira armazenar a farinha para fins futuros. Uma farinha bastante versátil, podendo se elaborar a partir dela, variadas receitas como bolo, pão, biscoitos, sorvetes, mingau etc. Rica em fibras, vitaminas e minerais, seu uso propicia o aproveitamento de frutos pouco conhecidos e valorizados assim como a macaúba por exemplo.

No entanto, caso não tenha a oportunidade de acesso à farinha de jatobá, substitua nessa seguinte receita por farinha de quinoa.

Ingredientes:

½ kg de mandioca cozida

1 xícara de farinha de jatobá (veja como obter essa farinha e mais receitas com ela aqui: https://mariamestrecuca.wordpress.com/tag/farinha-de-jatoba/)

½ xícara de goma seca para tapioca (ou mistura de polvilhos doce e azedo)

½ xícara de arroz cru

½ xícara de açúcar mascavo

2 colheres de sopa de óleo

1 ovo

½ colher de sopa de fermento seco para pão

½ colher de sopa de sementes de erva-doce (opcional)

¼ de xícara de água morna

1 colher de sopa de açúcar cristal

Modo de preparo:

Cozinhe a mandioca como de costume, remova a fibra central e amasse-a com auxílio de um garfo ou passe por um ralo fino ou processador para obter a massa. Coloque a massa obtida em um bowl, em seguida, junte a farinha de jatobá, a goma (ou a mistura de polvilhos) e reserve. Bata o arroz no liquidificador, depois de batido, adicione o açúcar, o óleo, o ovo, o fermento, a erva-doce e a água morna e volte a bater por uns 3 minutos. Despeje sobre a mandioca e a farinha de jatobá reservadas no bowl e amasse bem com a mão. Faça uma bola com a massa, cubra com um plástico e deixe descansar de 40 minutos a 1 hora. Passado o tempo, molde o pão e coloque-o em uma forma para pão de forma untada com margarina, cubra com um plástico e deixe crescer até dobrar de volume (de 2 a 3 horas variando conforme temperatura do ambiente). Faça leves cortes na superfície do pão, salpique o açúcar cristal e leve para assar em forno médio preaquecido por uns 30 minutos ou até que o pão esteja levemente dourado.

Dicas:

Para um pão mais incrementado, adicione frutas secas como figo, uvas passas, tâmaras etc (antes de moldá-lo para crescer).

Aproveite!

Maria Sônia

Bolo de banana com farinha de rosca

Quer uma receita fácil, rápida e econômica? Acabou de encontrar! Um bolo delicioso que aproveita bem os ingredientes que temos mais facilmente em casa. Simples de preparar também.

Ingredientes:

4 bananas nanica grandes

3 xícaras de farinha de rosca

1 e ½ xícara de açúcar

3 ovos pequenos

1 e ½ xícara de leite

1 colher de sopa de margarina

1 colher de sopa de fermento para bolo

1 pitada de sal

1 colher de sopa de canela e ½ xícara de açúcar para polvilhar a forma

Modo de preparo:

Lave as bananas, descasque-as, coloque as cascas no copo do liquidificador, reserve as bananas inteiras. Separe os ovos colocando as gemas no liquidificador e batendo as claras separadamente com a pitada de sal, reserve. Em um bowl, junte a farinha com o fermento, adicione as cascas das bananas batidas, o leite, a margarina e o açúcar e bata por uns 5 minutos, em seguida, junte com a farinha (mexendo sempre), adicione as claras cuidadosamente e reserve. Corte as bananas em rodelas e acomode-as na forma que já deve estar untada e polvilhada com a mistura de açúcar com canela. Acomode a massa por cima das bananas. Asse em forno médio preaquecido por aproximadamente 30 minutos, ou até que, fazendo o teste com o palito, ele saia limpo.

Dicas:

Essa receita faz parte das receitas de aproveitamentos de alimentos. Aqui você pode usar as bananas que estão maduras, os pãezinhos que alguém esqueceu e endureceram, nesse último caso, para fazer a farinha de rosca. Os pãezinhos devem estar bem secos, antes de serem ralados em um ralo grosso ou batidos no liquidificador para facilitar.

Caso opte por fazer esse bolo diet, substitua a açúcar por adoçante Lowçucar culinário. Nesse caso, para polvilhar a forma, misture a quantidade de adoçante com 1 e ½ colher de farinha de rosca e a mesma quantidade de maisena.

Já quero repetir a receita!

Maria Sônia

Bacalhau gratinado “sonho meu”

A Páscoa se aproxima e temos que comemorar essa data que significa renascimento principalmente neste momento difícil de isolamento social e reclusão. Pensei em uma receita prática e de fácil preparo, sem que perca com isso o sabor especial e o requinte. Que tal preparar um suflê de bacalhau gratinado pra alegrar o almoço ou jantar de sua casa? Sugiro fortemente experimentar, pois, essa receita é um sonho de tão deliciosa!

Ingredientes:

300 g de bacalhau dessalgado

200ml de leite de coco (usei Sococo)

3 colheres de sopa de maisena

2 colheres de sopa de água

3 ovos (gemas e claras separadas)

150 g de queijo em cubos (usei meia cura)

1 cebola brunoise (cortada em cubinhos pequenos)

2 tomates concassé (sem pele e sem sementes em cubos pequenos)

Noz-moscada e pimenta do reino branca moída na hora a gosto

Modo de preparo:

Dessalgue o bacalhau, deixando-o imerso em água de um dia para o outro trocando a água nesse intervalo de tempo. No dia seguinte, escorra a água do demolho, cubra-o com água fervente e escorra em seguida, reserve. Em uma panela, coloque o leite de coco, adicione a maisena diluída em 2 colheres de sopa de água e leve a panela ao fogo baixo, cozinhe mexendo continuadamente até obter um mingau, desligue o fogo, adicione as gemas uma a uma mexendo energeticamente para que as gemas não escaldem. Em seguida, adicione o tomate, a cebola, o queijo cortado em cubos pequenos, a noz-moscada, a pimenta, as claras batidas em neve, e, por último o bacalhau desfiado grosseiramente em pequenos pedaços. Misture tudo delicadamente, despeje em um refratário que possa ir ao forno, untado com manteiga ou margarina e polvilhado com farinha de rosca. Asse em forno médio preaquecido por uns 30 minutos ou até que esteja dourado. Sirva quente. Sugestão para acompanhamento: arroz e legumes salteados.

Dicas:

O bacalhau dessa receita pode ser substituído por merluza ou pescada.

Bom apetite e Feliz Páscoa!

Maria Sônia

Bolo de limão fofinho com glacê

O mais delicioso bolo de limão que você já experimentou em sua vida! Tem dúvidas? Então não perca tempo… prepare-o agora mesmo e depois me diga o que achou!

Glacê

Ingredientes:

250 g de açúcar de confeiteiro

Raspa da casca (verde) e suco de 2 limões

1 colher de sopa de cachaça (opcional)

Em um bowl pequeno, junte o açúcar, as raspas e suco do limão e a pinga, misture bem e reserve

Massa

Ingredientes:

4 ovos

1 colher de sopa de água

1 pitada de sal

1 e ½ xícara de açúcar

2 xícaras de farinha de trigo

½ xícara de óleo

3 limões Taiti

½ colher de sopa de fermento para bolo

½ de sopa de emulsificante (para sorvete)

½ xícara de leite

Modo de preparo:

Separe os ovos, bata as claras com a pitada de sal e ½ xícara do açúcar até obter um suspiro mole, retire do bowl da batedeira e reserve. Coloque no bowl da batedeira, as gemas diluídas com a colher de sopa de água, em seguida, adicione todos os ingredientes, as raspas verdes de 1 limão e o suco do mesmo, misture com um pão duro e bata em velocidade alta de 3 a 5 minutos, desligue a batedeira, adicione as claras reservadas manualmente com um pão duro. Deite a massa do bolo em uma forma grande de furo central untada com margarina e polvilhada com farinha. Asse o bolo em forno médio preaquecido por aproximadamente 30 minutos ou até que esteja dourado. Retire o bolo do forno e deixe esfriar um pouco antes de desenformar.

Cubra com o glacê. Pronto, bom apetite!

Dicas:

O glacê fica com uma consistência melhor caso prepare-o com antecedência, pode até preparar e guardar na geladeira de um dia para o outro em uma vasilha com tampa para não ressecar.

Perfeito!

Maria Sônia

Doce de tamarindo com batata doce

A tamarindo se faz mais conhecido pelos sucos e polpas congeladas encontradas em alguns supermercados. Ainda assim, podemos encontrar suas vagens in natura; siga as indicações de como obter a polpa e prepare sua receita preferida! A sugestão de hoje é um doce simples e delicioso, doce na medida, saboroso e com o azedinho característico do tamarindo. Não deixe de provar!

Ingredientes:

½ kg de tamarindo em vagens

2 xícaras de água

1 kg de batatas doce

1 kg de açúcar cristal

1 pedaço de canela em pau

Modo de preparo:

Remova as cascas das vagens dos tamarindos, coloque a polpa em um bowl, adicione a água, cubra e deixe de molho por algumas horas, em seguida, coloque em uma panela pequena e leve ao fogo até ferver, retire do fogo, deixe esfriar. Depois de frio, passe por uma peneira, coloque o sumo em uma panela alta, tipo “caldeirão”, junte o açúcar, as batatas (já cozidas e passadas pelo espremedor de batatas ou processador) e a canela, misture com o auxílio de uma espátula de madeira. Leve a panela ao fogo baixo, cozinhe o doce mexendo de vez em quando por aproximadamente 4 horas ou mais, dependendo da consistência desejada.

Dicas:

Recomendo levar as tamarindos ao fogo após serem deixados de molho para facilitar a remoção da polpa, evitando desperdícios.

Veja aqui outras versões do doce de tamarindo:
com leite condensado:https://mariamestrecuca.wordpress.com/2013/10/07/doce-de-tamarindo/;
com laranja:https://mariamestrecuca.wordpress.com/2016/11/29/doce-de-tamarindo-com-laranja/ ;
com abóbora: https://mariamestrecuca.wordpress.com/2016/01/05/doce-de-abobora-com-tamarindo/
e com banana: https://mariamestrecuca.wordpress.com/2014/11/19/doce-de-tamarindo-ii/.

Delicie-se!

Maria Sônia